Notícias
Imprensa
Carreiras
Contactos
Notícias

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), na qualidade de Concessionária Nacional, torna pública a entrada da Somoil (Sociedade Petrolífera Angolana S.A.) nos Blocos 14 e 14K. A operação é parte da estratégia de crescimento da maior petrolífera privada angolana, que concluiu um acordo com a TotalEnergies e a INPEX para adquirir 20% de participação no Bloco 14 e 10 % no Bloco 14K.

Localizado a 100 quilómetros da costa de Cabinda e com uma cobertura de aproximadamente 4.094 quilómetros quadrados, o Bloco 14 começou a produzir em 1999 e continua a ser relevante na produção de petróleo bruto médio leve. É operado pela Cabinda Gulf Oil Company Limited (CABGOC), subsidiária da Chevron que detém 31% do interesse participativo, fazendo parte igualmente do grupo empreiteiro a Sonangol Pesquisa e Produção, S.A. (20%), Eni Angola Exploration, B.V. (20%) e Galp Energia Overseas Bloco 14 B.V. (9%) e, agora, a Somoil através da sua afiliada Somoil Bloco 14 B.V. (20%).

Relativamente ao Bloco 14K, trata-se de um prospecto transfronteiriço objecto de um acordo de Unitização entre a República de Angola e a República do Congo. É operado pela Chevron Congo que detém 15, 75% de interesse participativo, são igualmente parceiros no Bloco a TOTAL E&P Congo com 26, 75%, a CABGOC com 15, 5%, a ENI Angola Exploration B.V com 10%, a Sonangol Pesquisa e Produção com 10%, SNPC com 7,5%, GALP Petrolifera, S.A com 4.5% e agora a Somoil através da sua afiliada Somoil Bloco 14 B.V com 10% de participação.

Paulino Jerónimo, Presidente do Conselho de Administração ANPG, sublinha a importância da aposta da Somoil. “É uma satisfação para nós, Concessionária Nacional, registar os frutos do trabalho de atracção de investimento para o nosso mercado. Por isso, é de encorajar o facto de ser uma empresa nacional do sector petrolífero a entrar num bloco tão importante e que vai trabalhar com um parceiro internacional de longa data do nosso País”.

Edson dos Santos, Presidente do Conselho de Administração da Somoil, salienta a diversificação do portfólio. “Esta aquisição representa um grande passo na nossa estratégia de entrada em activos de produção em águas profundas, bem como um grande passo para a construção de um portfolio cada vez mais diversificado”, disse.

Note-se que actualmente a Somoil opera a Associação FS, FST e o Bloco CON-1 (todos onshore), bem como o Bloco 2/05, no offshore na Bacia do Baixo Congo. É também parceira nos Blocos 3/05, 3/05-A, 4/05, 17/06 e CON-6. A Somoil mudou recentemente a sua visão e está agora focada em tornar-se a empresa integrada de energia de referência, – um símbolo de uma Angola global.

Boletim

Receba informação exclusiva sobre a actividade da SOMOIL.

Deixe-nos o seu email e mantenha-se informado!

Registo efetuado com sucesso!